terça-feira, 29 de junho de 2010

Nenhum Nada

Não sei mais nada

Nada me convém
E essas palavras não são por acaso
Apenas estupidez

Nada vê,
Mas é bem assim
O nada é sem sentindo
Quanto pra você e pra mim

Quem disse que o certo é certo?
Quem disse que o certo é assim?
O certo é a palavra, dita pela pessoa errada

Ter sentido não o mais importante
Pois na verdade nada faz sentido!

Revolução



Meu país me escravizou
Me humilhou e me atacou
Quem é o dono disso?
Dessa merda chamada país

Meus gritos não comoveram você
Minha força nem poder
Minha anti-idolatração
Que me faz não ser mais um cidadão

Cuspi na sua bandeira mal lavada
Defequei na tua mão
Minha cabeça só repete uma palavra
REVOLUÇÂO!