sábado, 10 de abril de 2010

Sentimentos Adormecidos

Meus dias então sendo contados

A uma mão que nasce nos meus sentimentos
Estou ficando fraco,
Pois estes estão apagando a minha fortaleza.


E quando penso que estou livre
As algemas do ódio envolvem-me
Fazendo com que eu não possa mais sorrir
Não possa mais sentir
Não possa ser do jeito que eu sempre quis.


E os seres que comigo habitam,
Já estão mortos, por não saberem viver
Ainda acho que sou um dos únicos que continuam vivos
Que ainda respira, que ainda sabe habitar
Com o que tem em mente.

Estou sendo agarrado, por medo e insegurança.
E perdido na selva da discórdia
Onde as arvores são feitas a gritos de dor.

Não aprendi a sorrir com os mais chatos dos circos,
Não aprendia a chorar com a mais bela dor.

Enquanto tento fingir a felicidade,
Atrás de todos os meus sorrisos
Esta a dor da solidão.
-........................................João Victor Elias

Nenhum comentário:

Postar um comentário